Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

Sala do Patriarca.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala do Patriarca.

Mensagem por The Holy Death em Qua 10 Set 2014, 22:59

auto; height: auto;">
[/center]
De acordo com a tradição Howard, o patriarca Howard é aquele que dá a última palavra, o chefe familiar e chefe do conselho Howard. O local tem acesso pela Biblioteca Bruxa e é reservado. O mesmo é ligado a rede flu, apenas ida. Neste local o Chefe Familiar pode receber o conselho Howard para reunião ou guarda segredos.
The Holy Death
avatar
Cargo : NPC


Varinha : Já ouviu falar na Varinha de Sabugueiro? Pois é, eu que criei '-'


Administradores

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do Patriarca.

Mensagem por Dionisio R. Howard em Ter 30 Set 2014, 23:26

I Feel Pretty
As bodas e as rosas
E a cada gole uma lágrima. A sala encontrava-se revirada e o som oriundo de uma radiola tocava alto. Dionisio dançava enquanto destruía os móveis. Na sua mão direita encontrava-se um charuto.
- VOCÊ NÃO ME PROCURA NEM MAIS PARA SABER SE EU EXISTO, NÃO RESPONDEM MEUS RECADOS, ME TRATA FEITO LIXO! SE NÃO ME QUISER MAIS, NÃO ME PROCURE NEM MAIS PARA FODER, EU INSISTO...- Cantava enquanto dançava com a garrafa de cachaça- ACHA QUE A SUA INDIFERENÇA VAI ACABAR COMIGO? EU SOBREVIVO, SIENNA! EU SOBREVIVO!
Chutou então uma poltrona e a mesma foi ao chão. Subiu numa mesinha e em um salto, desmontou-a e caiu no chão.
-EU SOBREVIVO! EU SOBREVIVO!
Dizia enquanto chorava debruçado ao chão e chorando. Era um garoto, um adolescente, um adulto, um velho. Era o tudo, o nada, o quase. Era o fim, o inicio e  o meio. Era uma lesma, uma salamandra, uma borboleta. Um simples novelo de lã enrolado em vários outros novelos. Era a decepção, o demônio em carne e o anjo em espírito.
- Sem você eu já não consigo posso viver! Volta!- Dizia enquanto as lágrimas caiam sobre o vidro do retrato duma mulher morena vestida de noiva que sorria abraçada com aquele que jurava amor incondicional. Um homem jovem e de descobertas novas, um Dionisio que o tempo encarregou-se em matar. Aqueles sorrisos- Então procuro até hoje pelas ruas em que ando, nos bares mais variados lamento, seus discos e fotos que antes estavam submersos agora resgato... eu não consigo viver sem teu cheiro, cheiro que por mais que outras mulheres venham a ter melhores, não é o seu! Volta que eu aceito seus vícios, decisões, caminhos e rapazes... o caminho dessa dor me atravessa, sem você, a vida não mais me interessa... volta! VOLTA! VOLTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!
Gritava enquanto chorava e o líquido de Vodka encontrava o chão. Estava deitado ao chão enquanto observava o teto.
- ME DIZ... ME DIZ PELA ÚLTIMA VEZ QUE NOSSO AMOR NÃO É UMA MENTIRA, SE DESCULPA MAIS UMA VEZ! VAMOS TER MAIS UMA NOITE DE AMOR, A ÚLTIMA! VAMOS VIVER OS DELEITES DA DOR, JUNTOS, E DEPOIS TER O QUE CONTAR! VAMOS ESQUECER NOSSOS FILHOS NOVAMENTE E SERMOS NÓS!
Dizia ao vento enquanto o choro fazia a respiração do homem ficar ofegante e sua visão embaçar. Dionisio parecia mais uma criança...
"Dois jovens andavam pelos campos verdes de mãos dadas. Ele a olhava e a mesma parecia cada vez mais decidida do que queria, ninguém mais mudaria aquele destino a não ser aqueles dois. Logo ele olhou para ela e a deitou no chão com um leve empurrão. 

Seus longos cabelos negros logo encontraram o da mulher e seu rosto, desnudo de barba, encontrava o da mesma. Dezenove anos tinham e viviam uma época em que diziam que o dezenove era o melhor número de vossas vidas.
- Eu te amo, Sienna!- Beijava a mulher- Você é perigosa e fatal, decidida e letal, como diz Demetriuz, uma moleca macho, mas eu te amo, nunca mais iremos nós separar, nem a morte nos separa... NEM A MORTE!- Disse ele ao tomar a mulher em um beijo e seus corpos entrarem em um sincronismo sensual e sentimental. Ele cheirou a o pescoço da mulher."
Suspirou deitado ao chão e olhando para o teto... tremia.
"Nem a morte!"

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do Patriarca.

Mensagem por Sienna D. Q' Bárthory em Ter 30 Set 2014, 23:41





Nostalgia

E como uma faca, a dor que estava inerte em seu peito, aflorou. E a morte mais uma vez cedeu-lhe aos encantos. Tudo parecia brando, menos doloroso, mas ali estava ela, prestes a rasga-la ao meio a qualquer momento e as palavras que enganadas pela bebida eram proferidas, mesmo que enganosas, elas existiam e brotavam dos lábios onde os beijos mais ternos e calorosos foram ofertados à ela.
E como um espasmo os olhos vivos e brilhantes o observada do canto escuro da sala. Podia jurar que lágrimas escorriam por sua face, mas nada dali saia, apenas indiferença. Estava fria. Talvez nada lhe restara senão sombra e dor. Sentia sede de sangue. Seus olhos sedentos o espreitava e como um sopro frio, sussurrou - Nem mesmo a morte... - suas emoções estavam afloradas. Ruídos eram ouvidos por todo o cômodo. A porta batia incessantemente e as janelas abriam-se dando ao fúnebre espaço a claridade da lua seguido da brisa noturna.
Com vestes negras de viúvas, seus pés arrastaram pelo solado de madeira. Posicionou-se a borda do corpo que jazia em lágrimas, fitou-o com frieza e novamente sussurrou - Nem mesmo a morte - suspirou e agachou-se ao lado do homem e tocou seu rosto - Adeus Dio. - e pela última vez sussurrou o apelido carinhoso ao qual sempre o chamara. Colocou-se de pé e afastou-se até a borda da porta por onde continuou a fita-lo em despedida.





-------------------------------------------------------------
Sienna D. Q' Bárthory
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do Patriarca.

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua 01 Out 2014, 00:00

I Feel Pretty
As bodas e as rosas

[...]
"Era um dia de festa, o por do sol iluminava a igreja do pequeno povoado Alemão. Demétrius e Mischa divertiam-se junto a Sophie, Astrid, os bebês eram encantadores. Enquanto isso o noivo, Dio, dançava de uma forma estranha e sem musica com sua cunhada, Anne. 
Hórus andava de um lado para o outro junto a Wendell cumprimentando seus parentes enquanto Remo tentava deixar Dio arrumado para a chegada da noiva... 
Na gravação trouxa era clara a animação de todos e seus sorrisos no rosto. 
- Vamos, vamos! Temos que tirar a foto dos Howard!- Disse o fotografo.
Uma verdadeira bagunça ao se arrumarem para a foto, Demétrius andava com suas filhas no braço, e por isso era demorado, enquanto Hórus queria que a foto fosse tirada as pressas e Dionísio ainda se encarregavam em fazer graça. 
- Ele já está bêbado, mesmo antes do brinde!- Afirmou Mischa- Anne, pega a Lilith! 
Os irmãos riram enquanto a pequena de dois anos corria pelo jardim da igreja e Anne corria atrás da mesma... Quase vinte minutos depois todos já estavam reunidos em frente a uma câmera que ao entrar em funcionamento, soltou uma fumaça e causou uma cegueira instantânea e passageira em todos. 
- DIOOOOOOOOOOOOOOOOO!- Conrad gritava juntamente a Ehren de longe enquanto se aproximava com uma taça de champanhe. 
- PRINCESAAA!- Gritou Dio gargalhando. 
Ambos se abraçaram, apesar de não ter tempo, Conrad fez questão de aparecer no casamento dos seus maiores amigos, mas logo tinha que ir pois o Departamento de Mistérios ( onde trabalhava) estava uma loucura. Demetrius andou rapidamente em direção aos dois e abraçou Conrad, como velhos amigos. E logo Ehren sussurrou no ouvido de Dionisio.
- Ela chegou! 
Logo todos entraram na igreja e ficaram a espera da amada de Dio, quando a macha nupcial tocou e a mulher apareceu na porta da igreja acompanhada de Chandler Adams, um velho amigo. 
- Feliz dia, feliz dia! Dio sorrio para Sienna e a mesma o retribuiu com um beijo de longe..."
[...]
Sua mão encontrou o ar ao escutar o adeus, com uma lágrima no canto dos olhos. 
- Não se vá, Sisi!- Disse mordendo o lábio inferior e começando a entoar-O que era sonho se tornou realidade! De pouco em pouco a gente foi erguendo o nosso próprio trem, nossa Jerusalém, nosso mundo, nosso carrossel! Vai e vem vai E não para nunca mais De tanto não parar a gente chegou lá Do outro lado da montanha onde tudo começou Quando sua voz falou: Pra onde você quiser eu vou Largo tudo!- Cantava lembrando a música de seu casamento.

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do Patriarca.

Mensagem por Sienna D. Q' Bárthory em Qua 01 Out 2014, 00:12





Nostalgia

E uma onda desconhecida de emoções fluiu do homem para a imagem não corpórea do homem. Querendo ou não. Em vida ou na morte. Eles permaneciam ligados.
O olhar confuso e gelado permaneceu a fita-lo, mas sua atenção fora tomada pela presença de uma sombra. Um meio sorriso foi esboçado nos lábios da Dama de Preto e então a mesma ergue o braço como se tentasse pega-lo - Hora de ir, Sienna - a voz masculina falou para mesma que logo concordou.
Seus olhos voltaram a encontrar Dionísio que estava no chão e com a voz embargada desabou - Perdoe-me por todo o mal que te fez, agora sua dor passará. Minhas lembranças em sua vida, serão apagadas lentamente e logo não estarei mais aqui. Seja feliz, Dionísio, como nunca foi na vida e lembre-se... Nem mesmo a morte. - deu as costas àquele que um dia foi seu mundo. E com a dor no peito, agarrou a mão amiga que nas sombras estava a guia-la. Estava na hora, tinha que voltar e tomar um novo rumo, diferente deste que estava. E pedir por não lembrar de seu passado, seria o primeiro passo para reconstruir. E com pesar e simplesmente desaparecendo da vida daqueles que um dia amou, Sienna saiu da casa dos Howards e sumiu no tempo espaço das sombras.





-------------------------------------------------------------
Sienna D. Q' Bárthory
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do Patriarca.

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua 01 Out 2014, 00:29

I Feel Pretty
As bodas e as rosas

- Nem mesmo a morte...- Disse enquanto enxugava as lágrimas.
Levantou-se do chão decidido. Sua respiração aos poucos acalmava-se. Ajeitou as vestes e saiu da sala segurando sua varinha.
- Noctis... tsc...tsc...tsc!
Dizia enquanto andava pelo corredor e ascendia um cigarro.
- Hora de por a prova suas magias, Dionisio! 
Saiu do local.

Dionisio R. Howard
avatar
Cargo : Mercenário


Varinha : Carvalho, Pena de Fênix, 36 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala do Patriarca.

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum