Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

[¹° ano] Mathilde Linsenbröder

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[¹° ano] Mathilde Linsenbröder

Mensagem por Mathilde Linsenbröder em Qua 26 Ago 2015, 22:31

Mathilde Linsenbröder 
PRIMEIRO ANO
História do Personagem
"Que este novo ser venha como um raio de sol, que traga consigo cor e calor."


Mas foi em um dia chuvoso e morbido que nasceu Mathilde, exatamente as três da manhã de uma sexta-feira, dia treze. Filha de Avalon e Drake, desde muito pequena demonstrou ser um futuro ser extraordinário, mas para todos os casos, não é sobre magia que estou falando. Aos sete meses, após ouvir uma conversa entre seus pais disse sua primeira palavra: cérebro. E antes mesmo de completar um ano de vida, já dizia sua primeira frase. Mathilde era uma criança superdotada. Aprendeu a montar frases e dialogar antes mesmo dos três anos, onde também aprendeu a contar até o numero dez e o abecedário. Em curtos períodos de tempo, aprendia algo novo. Resolveu sua primeira subtração com três anos e antes dos cinco já sabia ler, escrever e resolver operações matemáticas de nível médio. 

Gostava de dialogar com pessoas mais velhas e quando tratavam-na como uma criança, ficava devidamente irritada. Oito anos se passaram desde seu nascimento, nesta época Mathilde folheava livros sobre o sistema nervoso. Despertou um interesse notável sobre ele e sempre questionava-se sobre a capacidade da mente humana. 

Começou a controlar sua magia mesmo sem o uso de sua varinha, apenas observando seus irmãos mais velhos. Controlava com maestria sua magia telecinética. 

"O que somos? Como somos?"


Parece brilhante dizer o quanto Mathilde era esperta, algumas pessoas diriam que isso fez de sua vida uma bênção, mas infelizmente, não fez. Devido a infância conturbada que teve pelo fato de sua mãe ser uma comensal, acabou sofrendo traumas ao logo dos anos. Apesar da facilidade de absorver conhecimento, Mathilde era introvertida, independente e sentia-se altamente incompreendida. Se aborrecia com facilidade, por sua capacidade superar os pequenos desafios que a escola infantil bruxa abordava. Basicamente, Mathilde esqueceu de como realmente era ser uma criança. Começou a dar traços de múltiplas personalidades aos dez anos e logo fora diagnosticada com Transtorno Dissociativo de Personalidade. 

Passou a ter momentos onde tornava-se completamente diferente de seu jeito habitual. Um dos momentos mais marcantes de sua doença, foi quando, aos dez anos apresentava um trabalho em sua escola mirim. Enquanto falava esplendidamente na frente de todos os alunos e da professora, acabou entrando em transe por alguns segundos, como se estivesse petrificada e quando voltou a si, havia simplesmente caído ao chão pelo fato de ter se esquecido de como manter-se de pé. Depois do episódio, não demorou para que outras entidades fossem criadas dentro de uma única mente. 

Criou três personalidades distintas em menos de um ano. A Mathilde bebê, que resultava na perda de sua coordenação motora e sua habilidade de falar. A Mathilde criança, que ao aparecer, fazia da pequena prodígio uma criança amigável, extremamente feliz e com uma alta sede de brincadeira. E seu ego dominante, que era sua personalidade extremamente inteligente, com uma alta sede de conhecimento, uma baixa auto-estima e uma grande vontade de descobrir os mistérios ainda não desvendados sobre a mente humana. 

Curiosidades
* Alta tendência a depressão.
* Alta capacidade criativa. 
* Aparenta ser bem mais jovem do que realmente é.
* Não se lembra das coisas que diz e faz quando assume uma personalidade que não seja a dominante.
* Tem desejos fortes de dissecar um cérebro humano de alguma pessoa na qual ela mesma tenha matado.

Narração de Cargo
Era primeiro de Setembro, quando as nove da manhã, Mathilde empurrava seu carrinho na direção da parede de tijolos, para embarcar no Expresso de Hogwarts. Acompanhada de seus irmãos mais velhos, atravessou magicamente a parede, emergindo em uma nova estação. Calada, observava tudo e todos. A franja caía sobre seus olhos, deixando sua visão um pouco embaçada e mesmo que atrapalhasse, sentia-se protegida com ela. Sua mãe não fazia o tipo materno, que levava seus filhos para o primeiro dia na escola. Mathilde tinha certeza que isso não ocorreria muitos anos antes.

Com um olhar minucioso encarava todos que passavam por ela. As risadas ecoavam em sua mente como uma música alta que machucava seus ouvidos. Calada, ao lado de seus irmãos e sem manter nenhum tipo de diálogo, ouvia ao seu lado, pais atenciosos se despedindo de seus filhos com um olhar de tristeza pintado em suas faces como uma arte melancólica. 

Puxou o ar pelas narinas e logo depois o soltou pela boca. Do mesmo modo que se ligava à algo muito rapidamente, também entediava-se. Sendo assim, na maioria das vezes, quando ficava em um local tempo suficiente sem algo que caracterizava como atrativo, sentia tédio.

Não nutria nenhum tipo de expectativa para sua nova escola. Não almejava nenhuma Casa em específico. Se questionou se iria acabar ingressando na sonserina, já que seus outros irmãos e até mesmo sua mãe pertenceram somente a esta casa. Mas estava aparentemente curiosa para saber como os professores ministravam suas aulas e como o conteúdo era dado. 

Assim que seus irmãos resolveram entrar no grande trem, pegou suas coisas e adentrou junto deles. Sentou em uma das carteiras das cabines e perto do vidro repousou sua cabeça. Olhando para fora, não tinha ninguém na qual pudesse se despedir. 
@ RPG HOGWARTS MW 2010-2015


OFF: Mudança de nome será solicitada logo após a resposta do Chapéu Seletor.
Mathilde Linsenbröder
avatar
Varinha : Lariço, Pelo de Acromântula 28 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [¹° ano] Mathilde Linsenbröder

Mensagem por The Flying Dutchman em Qui 27 Ago 2015, 20:19

Ficha Aceita!
The Flying Dutchman
avatar
Administradores

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum