Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

A Prophecy

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Prophecy

Mensagem por Amélia Fürtzmann em Qui 08 Out 2015, 04:06

The beginning...


Tudo começou no dia 1 de outubro de 2011, gosto de dizer que esse foi o meu verdadeiro começo, onde a minha verdadeira história teve inicio, quando eu pisei na plataforma 9 3/4, não tive medo do meu futuro, eu tinha esperança.
Afinal, eu vim de uma família de bruxos bem humildes, meus pais tinham um bar em Londres, quase que pior que o atual Cabeça de Javali, um lugar onde muitos bruxos das trevas aproveitavam para "relaxar" e encher a cara enquanto não estavam fora matando ou sequestrando pessoas, meus pais poderiam ser pobres, mas não era por isso que eram bons comigo, meus pais não eram exemplo para ninguém, bêbados, viviam apostando em tudo, sempre perdiam e ficávamos cada vez mais pobres.
Foi numa dessas que a minha mãe perdeu a vida, morta por causa de 100 galeões, nada heroico e sim vergonhoso, meus avós costumavam a cuidar de mim com mais frequência que eles, por causa disso passei muito tempo na casa deles em Berlim na Alemanha.
Quando meu pai me empurrou para a plataforma, eu quis seguir o meu caminho sozinha, com meus baralhos de cartas nas mãos, eu havia ganhado de minha mãe alguns meses antes de ela morrer, era algo importante para mim, sempre foi, sempre fui apaixonada por cartas, meus avós diziam que elas poderiam responder nossas perguntas relacionadas ao futuro, nessa época eu já tinha sonhos bem estranhos relacionados ao futuro, então sempre foi algo que me intrigou muito.
Era curioso o fato de que algumas pessoas já se conheciam, me sentia uma estranha e solitária, o medo de me relacionar era grande, então sentei em uma cabine sozinha dentro do expresso, lembro-me até hoje do susto que eu levei quando alguém abriu a porta da cabine com tudo.
E eu não fazia a minima ideia de que apenas de aquele garoto chato entrar na cabine, mudaria completamente a minha vida, com apenas a apresentação e ele me chamando de "Futman" me irritava muito, eu queria ver aquela praga nunca mais.
Klaus me irritou desde aquele primeiro momento, mas depois não desgrudou mais de mim, mesmo nós dois sendo de casas diferentes, no nosso primeiro ano eu apenas xingava ele e fazia de tudo para ele se afastar de mim, mas eu não fiz nenhum outro amigo em Hogwarts durante um bom tempo naquele ano, então nós dois fazíamos tudo juntos, até que mesmo ele me irritando e me desafiando a tudo, eu mesma não conseguia mais me imaginar sem ele naquele lugar.
Minha segunda luz, foi uma garota ruiva encrenqueira da Sonserina, o nome dela já dizia tudo Zafrina Schatten, nós duas ficamos amigas de uma forma bem engraçada, digamos que nós duas nunca fomos muito amadas pelas pessoas, então fizeram uma brincadeira de mal gosto com a professora de herbologia, ai colocaram toda a culpa em nós duas, ficamos de detenção e bolamos um mega plano maligno para nos vingarmos, foi ai que eu descobri que o melhor amigo de um Sonserino é um lufano.
Amélia FürtzmannA history

Amélia Fürtzmann
avatar
Cargo : Profª de Adivinhação e diretora de Hogwarts


Varinha : Choupo-Branco, Pelo de Acromântula, 29 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Prophecy

Mensagem por Amélia Fürtzmann em Dom 11 Out 2015, 03:55

Novembro, 2011


"—Hey Futman, não pise na linha! —Gritou Klaus, Amélia estava realmente um pouco sem entender o motivo de ter caído na Lufa-Lufa, mas aceitou a casa de bom grado, virou-se para Klaus e viu ele pulando as pedras do chão, sem encostar nas linhas entre elas, revirou os olhos com tamanha infantilidade, pisou de propósito na linha bem na frente do grifino, ela e Klaus não haviam caído na casa que pretendiam ir, mas ele não parecia tão contente. —Você vai cair Futman, vou salvar você! —Disse Klaus, puxando Amélia para o mesmo bloco de pedra que ele estava, segurou ela pela cintura e riu, ela se afastou, mas quase caiu, num abraço de urso, ele a colocou no bloco de pedras ao seu lado. —Tome cuidado princesa.
—Quem vai precisar tomar cuidado é você, idiota! —Falou Amélia cruzando os braços e Klaus pegou uma mão dela, dando um sorriso provocante.
—Ok, quem chegar por último no salão principal ou pisar na linha, vai ter que fazer a lição de casa do outro! —Desafiou o garoto, ela abriu um sorriso sarcástico e assentiu, soltando a mão dele.
—No três. —Ela disse, ele riu e se preparou. —Um...Dois...Três!
Amélia e Klaus saíram correndo pelo corredor tomando o máximo de cuidado em não pisar na linha, ele era todo bruto e ela delicada, bailava se uma pedra para a outra sem dificuldade, ele ficou entretido observando-a dançando que acabou se esquecendo de correr, quando se deu conta estava muito atrás, a passos largos e arriscados, Klaus chegou na porta do salão principal e Amélia riu, mostrando a língua para ele, com um sorriso imenso no rosto, algo que ela só fazia quando estava próxima a ele, nem ela entendia o motivo.
—Se perdeu no caminho, Wolfthorn? —Perguntou Amélia franzindo a testa e levantando apenas uma das sobrancelhas.
—Vai fazer o meu dever pelas próximas duas semanas. —Riu novamente e encarou o garoto. Klaus não gostava da idéia de ter que fazer o seu dever e o de Amélia, mas como era ele que tinha proposto.
—Certo Futman, mas vai ter troco!
—Duvido!
—Vai ver! "
Memories
Amélia Fürtzmann
avatar
Cargo : Profª de Adivinhação e diretora de Hogwarts


Varinha : Choupo-Branco, Pelo de Acromântula, 29 cm, Bastante Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum