Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

ÁDAMO MALKOVICH C. GRHAL

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ÁDAMO MALKOVICH C. GRHAL

Mensagem por Ádamo Malkovich C. Grhal em Sab 28 Nov 2015, 17:31

ádamo simon Malkovich cancheski Grhal
Chefe do departamento de obliviação
francisco lachowski
Animagia Ilegal
Humano
Hogwarts
Corvinal

História do Personagem
 21 de julho de 2020, Ádamo foi dado a luz pela Lilian Cancheski Malkovich Grhal. Poré não nasci sozinho, o bebe de sangue mestiço, eu no caso, ganhei o melhor presente que poderia receber de qualquer pessoa. Meus irmãos. Pertenço a geração dos quadrigêmeos mais contagiantes que já existiu e existirá nesse mundo bruxo. Assim que Blake, eu, Alef e Jinx viemos a terra e começamos a morar na mansão Malkovich, porém não durou por muito tempo. Quando nossos pais resolvera mudar-se para Bistrol, onde conseguimos  fortalece o laço de amizade entre irmãos e filhos. Lilian e Joseph achando que era pouco ter quatro filhos resolveram adotar mais duas crianças obviamente também bruxas, Astrid Sif e Bragi Rufus, Digo que eu, Ádamo, nunca consegui ter uma amizade com a irmã adotiva, mas com certeza conseguiu obter com Bragi.

Quando chegou a idade de decidir em qual escola de bruxaria iriamos estudar, a porra realmente ficou séria. Blake por ser a primogênita – por cinco minutos- Colocou em sua cabeça que deveríamos estudar em Durmistrang. Não sei qual fora o motivo de sua escolha, porém eu e Jinx resolvemos estudar na mesma instituição em que nossos pais estudaram. Alef que eu era mais apegado me deu um tiro pelas costas quando decidiu ir junto com Blake para Durmistrang.  Isso foi um grande motivo para primeira guerra mundial. Astrid e Bragi, foram conosco para Hogwarts, e então assim, permaneci com minha decisão de estudar em Hogwarts.

Chegando um pouco assustado no primeiro dia de aula O diretor Drac dirigiu-se até minha cabeça e colocou o chapéu velho, fiquei em silêncio apenas ouvindo meu respirar irregular e meu coração acelerado, tive então um sobressalto com o conselho afetuoso do nobre seletor. Eu não sabia o que esperar ou como seria a seleção fiquei em silêncio absoluto ouvindo as considerações do mestre divisor de quadrantes. Ele falava consigo mesmo e parecia ler a minha mente, pois falava como se estivesse dentro e revirando minha personalidade. A escolha parecia difícil, pois ele considerou várias colocações, mas no fim estava decidindo-se. Senti ficar corado quando a decisão do chapéu se aproximara e meu rosto se iluminou quando ouvi em alto e bom som “CORVINAL”. Eu levantei tirando o chapéu de minha cabeça e colocando acorçoado  sob a almofada e fui para a mesa que aplaudia o novo e mais lindo companheiro. Sentei-me com um suspiro animado sabendo que acabara de ser selecionado para a mesma casa comunal do meu pai e Jinx para a mesma casa de nossa mãe.

No segundo ano letivo não acontecera nada demais, a não ser o grande tombo que levei nas escadas do castelo, deixando uma cicatriz perto da sobrancelha.  No terceiro tive algumas aulas particulares de transfiguração com minha tia Bess, que no qual adquiri minha habilidade de animagia. Quarto ano fui convidado para ser monitor de minha casa pelo meu próprio pai, que tinha acabado de assumir a diretoria da minha casa comunal. Ele com certeza foi o melhor mestre da corvinal que já existiu nessa escola.  Meu quinto ano comecei a um relacionamento passageiro com uma das minhas primas, cujo o nome era Anita. Reprovei meu sexto ano, perdia monitora da corvinal e logo a consegui novamente. Ainda no sexto ano, Alef volta para Hog,  Fui abandonado pela Anita, no começo achei meio ruim, porém deus escreve certo por linhas tortas, e meu destino foi entrelaçado a minha melhor amiga. Sendo monitor novamente, obtive alguns privilégios de poder circular nos horários proibidos pelo castelo. Convidei Isabelle minha nova namorada para fazermos um passeio pela torre de astronomia, e foi lá que aconteceu nossa primeira vez. Passando-se quase dois meses recebo a notícia que iria ser pai, pai de um grande e maravilhoso rapaz, chamado Murilo, apelidado de Milo. Entre a grande batalha contra a lady das trevas, perco meu pai honrosamente. Nas férias Caso-me com Isabelle que estava lindamente gravida. Sofremos um atendado na hora do parto de Isa no hospital St. Mungus que quase perdi minha família recém construída, porém nada disso aconteceu. Hoje já sou formado em hogwarts, sou um pai de família e casado com a minha melhor amiga e com certeza o homem mais feliz do mundo.

Características Psicológicas
> Muito ligado a família, e emotivo costuma exagerar nos seus cuidados e corre o risco de sufocar as pessoas que ama sendo assim. Tem muita energia e por isso deve sempre manter-se ocupado com alguma coisa. Nos relacionamentos amorosos ou mesmo de amizade, quando se magoa, procura se recolher para dentro de si mesmo e só sai quando recebe um pedido de perdão. Ádamo sempre está pronto a se aventurar, muito cheio de energia, possui uma personalidade ativa e decidida. Não vê graça numa vida sem desafios. E por ser um líder por natureza, atrai as outras pessoas com seu entusiasmo. E por isso ele é muito teimoso. Tem como meta o infinito; Sem falar da originalidade, criatividade e habilidade em qualquer tarefa que mesmo deseja ou é imposto a fazer. Aponta para as possibilidades de sucesso, a versatilidade, o esforço incansável e a capacidade de influenciar pessoas. Força de vontade é o que não lhe falta para conquistar seus objetivos, sempre com caminhos novos pela frente. Para saber que rumo seguir, utilizando sempre auto confiança


Narração de Cargo
 Finalmente havia terminado o primeiro relatório, escrevi maiores detalhes sobre os "participantes" da missão tanto quanto podia, e por fim larguei a pasta de lado. Verifiquei o horário no relógio em meu pulso e concluí que ainda estávamos no meio da manhã, logo, o horário de almoço estava longe - quase tanto quanto o fim do meu trabalho. Puxei a outra pasta e li o nome da missão que ela trazia, notei que a numeração também me era familiar, então abri o arquivo e me dei conta que aquilo havia se dado porque fora minha primeira missão como obliviador.

Deixei minha mente vaguear por alguns momentos, tentando lembrar-me do que havia acontecido de fato. Ao que tudo indicava algumas vidraças, assim como parede do concreto das torres do castelo de Dublin haviam sido bombardeadas e tudo o que havia sobrado, além do caos, havia sido trouxas - muitos trouxas para quem estava pela primeira vez trabalhando com obliviação - que presenciaram a ação dos comensais. Provavelmente ser comensal não era uma coisa... Interessante. Tinha certeza que se fosse, ao menos minimamente, os caras jamais ficariam perdendo seus tempos com aquelas baboseiras de destruir monumentos trouxas. Por fim, coloquei meus pensamentos em ordem e comecei a escrever.

Local: Castelo de Dublin
Período: Matutino
Relatório:

Assim que cheguei ao ambiente, Alex já se encontrava reparando todo o local, então, contrei-me na mais nova função, e tomando minha forma animaga, adentrei o castelo seguindo diretamente para um dos locais de onde ruídos exaltados vinham, logo descobri tratar-se de uma sala de segurança, onde havia até mesmo pequenas telas espalhadas pelo local, dando-lhes a visão de tudo o que acontecia. Obviamente, não reagiram bem a minha presença e logo fui questionado sobre como havia chegado ali. Não demorei muito em obliviar a primeira trouxa, uma mulher, adaptando suas lembranças para um caso de briga trouxa, nada fora do comum. Como havia me esquecido de fazer isto inicialmente - puro descuido de minha parte, assumo - tranquei a porta quando os demais trouxas passaram a aproximarem-se dela em uma tentativa de "fugir" e tornei a trabalhar em suas mentes, um por um.

As memórias foram adaptadas de diversos pontos de vista, para que não ficasse uma coisa "padronizada" uma vez que era possível notar que todos eles estavam interagindo de um modo diferente em meio ao ataque. Confisquei as fitas de segurança, tento-as deixadas com o chefe do Esquadrão de Reversão. Porém, tive o cuidado de colocar novas fitas no lugar, para não dar-lhes brechas para desconfiar. Ao chegar ao lado exterior do ambiente, haviam mais três trouxas observando o trabalho dos ministeriais, mundifiquei-lhes as lembranças para uma briga sendo refreada pelos funcionários de maneira que todas as memórias encaixassem-se. Logo em seguida, deixei o local com os demais funcionários.
@ RPG HOGWARTS MW 2010-2015
Ádamo Malkovich C. Grhal
avatar
Cargo : OBLIVIADOR


Varinha : Choupo, Fibra de Coração de Dragão, 32 cm, Pouco Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ÁDAMO MALKOVICH C. GRHAL

Mensagem por The Holy Death em Qua 02 Dez 2015, 21:40

FICHA ACEITA (PARA OBLIVIAÇÃO)!
The Holy Death
avatar
Cargo : NPC


Varinha : Já ouviu falar na Varinha de Sabugueiro? Pois é, eu que criei '-'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum