Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

[OCLUAÇÃO] Katerina von Wittelsbach

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[OCLUAÇÃO] Katerina von Wittelsbach

Mensagem por Katerina von Wittelsbach em Dom 06 Dez 2015, 01:02

Katerina von Wittelsbach
Ocluação - Água
Shailene Woodley
não sou animago
16 anos
Hogwarts
Corvinal

Porque você deseja essa habilidade?
 Katerina sempre fora uma garota que tentava ser invisivel, procurava chamar pouca atenção para si e viver sua vida da forma mais pacata e regrada possível, no entanto isso mudou após ser envolvida num incidente que começou no clube de estudos, uma viagem inesperada e a necessidade de lidar com grandes desafios despertou na garota covarde o desejo de proteger os seus amigos e acima de tudo ser forte. A necessidade de proteger os menores e quem ela amava tornou Kate capaz evoluir e crescer, não somente de forma estudantil, mas com relação as suas habilidades e por isso ela precisa ser uma ocluadora da água, futuramente quando for uma auror tal habilidade irá render vantagem perante as trevas e atualmente ajudará a garota a lidar com os problemas causados por alquimistas que querem brincar de Deus.  A ocluação é bem útil pois é possível extrair água das plantas em último caso, matando as plantas em prol da água; condensar o vapor de água a partir do ar e controlar a água nas suas três diferentes formas (Sólida, Líquida e Gasosa);  assim como controlar a neve. Dessa forma a água é um elemento abundante e sempre disponível, a quantidade de água interfere é claro no poder da ocluação, no entanto mesmo com o mínimo de água  é possivel se defender ou ataca rbasta habilidade, assim como é possível criar feitiços que criem água ou até mesmo gelo    

Quando descobriu sua habilidade?
As tardes começaram a se tornar menos entediantes depois que Kate começou a visitar aquele asilo. Sim ela não era fã das férias mesmo que aora tivesse uma família, ainda era difícil não poder ver seus irmãos trouxas e por isso precisava sair de perto de wolfgang e Desiree por um tempo. Aqueles velhinhos tinham tantos arrependimentos e solidão, eles já tinham visto o suficiente para entender o mundo sem as vendas da alienação que a maioria  dos trouxas possuia.Fazia mais ou menos uma semana que todos os dias as 16:00 ela saia do de casa para ajudar naquele lugar. E estava se sentindo muito mais leve, as lembranças da viagem ainda faziam com que ela tivesse pesadelos e nem as partes boas como o beijo Entre ela e Thierry podia apagar as perdas que tinha tido.

Sorrindo ela agora levava uma bandeja com copinhos de plástico até os senhores da sala principal. Existiam poucas mulheres no asilo Ivashkov, talvez porque as mulheres são mais guerreiras e conseguem cuidar de si mesmas sozinhas por mais tempo e os homens são muito dependentes de uma cuidadora


Foi então que de repente como uma peça fora do encaixe ele apareceu e passou por ela no corredor, ela virou de relance e pode ver um estranho passando pelo corredor e se dirigindo para um dos quartos do asilo. Pela primeira vez em uma semana havia uma visita no asilo. A maioria dos que moravam alí não possuíam mais ninguém . Depois de alguns segundos voltou a prestar atenção ao seu redor e continuou andando até os velhinhos que esperavam sua medicação. Com bom humor ela lhes entregava a medicação e ria das piadas que eles faziam.

- Ok senhor Kavinski, eu caso com o senhor, mas só quando você me der um anel de brilhantes!

Respondeu rindo enquanto saia da sala, pois havia terminado de entregar a medicação a todos, dirigia-se para enfermaria a fim de devolver a bandeja quando algo inesperado ocorreu. Um segundo atrás ela estava rindo do pedido de casamento, e logo depois estava no chão. Por coincidência era o estranho com olhos amáveis.Bufou enquanto segurava na mão dele que servia de apoio para ela levantar. Foi então que Kate notou algo que conhecia muito bem, era parte de uma varinha que estava a mostra por dentro de sua jaqueta, arqueou a sombrancelha quando percebeu o que aquilo significava, ele só poderia ser um bruxo, com certeza, aquela cara de deslocado era típica da sua gente. Ajeitou a blusa e o cabelo quando ficou de pé e analisou o rapaz.

-Olá sou a Katerina, que engraçado ver outro bruxo nesse asilo trouxa.

Alguma coisa estava fora do lugar, será que ele era uma neto de trouxas? Seria possível, mas bem raro, ponderou olhando para a varinha na jaqueta do garoto, mas a acusação pareceu irrita-lo ao invés de incentivar uma bela conversa entre "conterrâneos" 

'Você está cometendo um engano."


O homem tentou se devencilhar da menina no corredor e correu para fora, aquele comportamento estranho atiçou a garota, se fosse algum tempo atrás ela com certeza deixaria aquilo pra lá, mas depois de tudo que vivera elaq tinha coragem de enfrentar os problemas sozinha, então o seguiu tentando não o perder de vista. O estranho seguiu para o jardim do Asilo emv que havia uma bela fonte, e percebendo que estava sendo seguido sacou sua varinha. 

- Você não pode fazer isso com tantas testemunhas!


A menina bradou na tentativa de convence-lo a não começar um duelo, mas ele riu e respondeu de volta. 

"Você acha que esses velhos sênis são testemunhas? Ninguém vai acreditar neles, eles só servem para ser minhas cobaias!"

A palavra cobaia assustou a garota que sacou de volta sua varinha, mas era tarde demais ele estava adiantado e já havia lançado seu feitiço, aquele feitiço caracteristico com raio verde que indicava a morte da garota. Sim era seu fim, no entanto uma coisa estranha aconteceu enquanto ela estava de olhos fechados, a água da fonte havia se depositado a sua frente e congelado em seguida impedindo que o feitiço a atingisse como se ela estivesse atrás de um forte. O raio verde bateu na parede gelada fazendo pedaços de gelo voarem por todos os lugares e quando a garota conseguiu sair de trás do bloco o homem não estava mais lá. Assustada caiu no chão confusa, ela olhou para suas mãos que a segundos atrás estavam estendidos na tentativa de bloquearem o feitiço, ela havia feito aquilo? Era dificil de acreditar.

Uso da habilidade
 
Acordou cedo naquele final de semana, suas colegas de quarto estavam dormindo, mas a menina mantinha uma rotina pesada de treinos desde que havia descobert sua nova habilidade um pouco antes do inicio das aulas,após seu ritual matinal, caminhou para um lugar afastado de Hogwarts. Ela gostava de treinar em lugares abertos, e já havia especialmente preparado o local para o treinamento, desde que descobrira esse dom. O guarda caças possuía algumas coisas que poderiam ser usadas, além de claro, por saber controlar os elementos, o local teria de ficar próximo de um lago. Com isso, ela apenas posicionou alguns bastões que possuíam fogo na margem de um pequeno lago afastadoa para poder iniciar seu treino. 

Movimentou suas mãos pra frente. Treinaria sua capacidade de controlar a bendita  água. Foi até a margem do lago, sentindo as vibrações da água, e como esta se mantinha calma a todo tempo. Kate relaxou e colocou suas mãos para baixo, fazendo movimentos para um lado e para o outro, tentando fazer movimentos simples com a água. Na terceira tentativa tinha conseguido criar pequenas ondinhas. O próximo passado era separar a água dela mesma. Para isso teria que fazer movimentos repetitivos. Começou a movimentar as mãos e os dedos, se concentrando na água e em seu espírito. Aos poucos uma bola de água se formava e se levantava. A garota parou os movimentos com as mãos após conseguir separar a água e formar uma bola maior, e agora teria que concentrar-se somente nesta. Fez movimentos com os braços como se estivesse ''puxando'' a bola para si. Separou as mãos calmamente, fazendo com que a água se esticasse em um tipo de chicote. Agora, um de seus braços seria a ponta esquerda, e a outra a ponta direita. Girou o calcanhar, estabelecendo uma conexão fixa. Movimentou o braço que seria a ponta do "chicote de água" para que ele batesse em um certo ponto. Fez isso repetidas e repetidas vezes, até conseguir fazê-lo movimentando o corpo. A água era um elemento sem forma, não era como a terra. Por isso era necessário manter seu corpo tão fluído como o elemento, bom pelo menos tinha sido isso que ela havia lido na seção proibida semanas atrás.Depois de conseguir fazer movimentos livres com seu chicote e fazer cortes na árvore próxima dali, cessou os movimentos fazendo um sinal de corte com os braços. Era um grande progresso desde que havia começado, aquilo era bem novo e ela também não conhecia outros como ela, apesar de suspeitar que existissem, sentou-se a beira do lado e descalçando seus pés mergulhou-os na água. 

- Será que um dia você irá me obedecer completamente

Perguntou para seu próprio reflexo espelhado na água do lago, por um segundo pensou ter visto o reflexo sorrir, mas era só imaginação da própria cabeça. Tirou seu relógio de bolso para fora e percebeu que era o momento do café da manhã. Era melhor ela ir antes que alguém desconfiasse de seus sumiços, Kate ainda não estava pronta para contar seu novo segredo para ninguém 
@ RPG HOGWARTS MW 2010-2015
Katerina von Wittelsbach
avatar
Varinha : Olmo, Pelo de Unicórnio, 26 cm, Inflexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OCLUAÇÃO] Katerina von Wittelsbach

Mensagem por The Deep Sea em Sab 12 Dez 2015, 07:55

FICHA APROVADA.
The Deep Sea
avatar
Cargo : Administrador Sênior


Varinha : Laranjeira, Pena de codorna, 30cm, Flexível.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum