Parceiros e Afiliados
RPGs Parceiros
Afiliados em Geral

[ST. MUNGUS] - MIA KULACK CAHI

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[ST. MUNGUS] - MIA KULACK CAHI

Mensagem por Mia Kulack Cahi em Ter 08 Mar 2016, 14:41

Mia Kulack Cahi
Clínica Geral da Ala de Doenças Mágicas
Stella Maxwell
Nenhuma
St. Mungus
Hogwarts
Sonserina

HISTÓRIA DO PERSONAGEM
Nascida Elin Morgenstern Kulack. Se apresenta como Mia Kulack Cahi. Vinda de uma família bastante respeitada e dona de várias terras, teve sua vida destruída logo depois que sua família foi acusada de bruxaria nos arredores da espanha. Teve sua casa totalmente queimada com alguns dos seus famíliares dentro. Como sua mãe, pai e irmão. Só resgatando sua irmã gêmea, Erin. Sofrendo durante a terrível perda da sua família e sem motivos para viver e desejando parar com a dor que sentia de algum modo. Sua força era su irmã que sempre estava lhe apoiando, apesar de ser bastante tímida. As duas passaram a procurar abrigo nas ruas, e eram o alvo perfeito para qualquer saqueador ou bandido, porém foi um velho que as encontrou numa noite.


Gregory foi quem encontrou as meninas, atacando-as para logo depois oferecer-lhes uma chance em uma nova vida, longe de toda dor e sofrimento que os mortais conheciam. No dia seguinte, Mia decide aceitar a chance de uma vida diferente, assistindo seu último nascer do sol e finalmente tornando-se um vampira enquanto sua irmã preferia ir buscar abrigo com  os parentes na Louisiana. O procedimento fora bastante simples mas também bastante doloroso, consistia na quase total drenagem do sangue do seu corpo por Gregory, que depois lhe oferecia do seu próprio sangue para beber.

Mia passa primeiro pela morte do seu corpo, que se adapta à sua nova condição de vampira. Aos poucos, ela começa a enxergar as coisas de uma maneira diferente, a ouvir melhor os barulhos noturnos e a sentir-se como parte da noite. Gregory a ensina o básico: Como "persuadir" suas vítimas e atacar as mesmas durante a madrugada, mas Mia não suportava a idéia de ferir um mortal ou trazer-lhe sofrimento, passando a viver do sangue de animais quando descobre que tal fato é possível. As constantes tentativas de Gregory de "converter" Mia aos modos naturais dos vampiros acabam por descontrolar a mesma, que, em um impulso, ataca uma das empregadas da sua casa, matando-a. A essa altura, todos os escravos da fazenda já suspeitavam gravemente do seu antigo mestre, de forma que ele decide sair dali, incendiando a mansão e gritando para que os escravos se salvassem dele - supostamente o "diabo".

Os dois se mudam para Nova Orleans, onde Gregory continua matando indiscriminadamente - algo, segundo ele, que torna os vampiros as criaturas mais próximas de Deus. Após um espetáculo particularmente cruel do vampiro mais velho conhecido como Lucifer envolvendo duas garotas, Mia sai vagando pelas ruas da cidade, perturbado e quase sem consciência de onde ela está indo até se achar em uma região miserável da cidade, atraído pelo grito de uma vooz familiar. Mia corre em direção a mesma, ainda não tinha controle total sobre suas emoções e o espetáculo de Lucifer mais cedo havia despertado um extinto assassino em Mia que ela nao estava conseguindo conter e foi ali que era viu Erin, sua irmã gêmea que estava cheia de sangue ao lado de dois corpos de duas crianças que tinham suas vísceras arrancadas. Erin chorava e Mia por fim não sabia mais o que fazer, até que Lucifer chegou para Erin e a aplaudiu, acolhendo a mesma e levando para seu "ninho".

Mia apresentou Erin para Lúcius, o mesmo a acolheu e como esperado, Erin foi usada em um de seus espetáculos, onde o mesmo fez com que todos os vampiros presentes usurfluissem do corpo de Erin. Mia não conseguia segurar o que estava sentindo pela sua irmã e da mesma forma não conseguiu ajudar a mesma. Mia sem ter opção, saiu do ninho de Lucius e foi caminhar e caçar coelhos para se desestressar. Gregory seguiu Mia e por fim a disse que a Erin não estava morta, ela havia sido salva por um vampiro mais velho e bem aristocrata conhecido como Fenris. Gregory contou a mesma que Lucius deixou Megan super doente devido a falta de sangue e um dos vampiros do Ninho optou por transformar Erin ou então entrega-la à morte. O mais velho dos vampiros opta por permitir a transformação da garotinha, prontamente nomeada Megan. Com a chegada de Megan ao ninho, faz com que Mia não abandone Nova Orleans e passe a viver no ninho com Lucius, Gregory e Megan, e os mesmos assim passam a fazer parte do clã de Lucius.

Enquanto Megan desenvolve um gosto voraz e sem culpa para matar como os outros, ela também tem um forte laço com o lider do clã dos vampiros, sendo mimada pelo mesmo. Em certo ponto, porém, ela se dá conta de que nunca irá mudar fisicamente, sendo condenada a uma eternidade em um corpo de aproximadamente dezessete anos. Ela sente ódio de Mia - Primeiro, por não ter protegido ela e segundo, por tê-la transformado - e tenta atingir a Mia, porém é impedida por Lucius, a quem considera seu amor e criador. Mia angustiada procura refúgio em uma casa abandonada com Gregory e por fim prefere sair do clã de Lucius, porém o mesmo não aceitou a saída de Gregory e Mia tão rapidamente, Lucius forjou a morte de Gregory e por fim fez com que Mia continuasse no clã, porém se recusava a compartilhar com Lucius suas emoções e muito menos seus espetáculos.

Mia arquitetava um plano onde ela iria de fato desaparecer de Nova Orleans e buscar ajuda para salvar a sua irmã, Megan. Já que ela procurou informações com Lucius e o mesmo recusou compartilhar seu conhecimento ou então decidiu esconder sua ignorância sobre essas questões. Em um plano genial, Mia se livra de Lucius e foge para um navio, passando a estudar os mitos e lendas sobre vampiros enquanto esperam o dia da viagem por navio para a Europa. Enquanto Mia achava que o antigo líder do clã estava morto, Lúcius, porém volta em uma forma cadavérica e em que nada lembra sua figura sedutora e charmosa de antes, tendo sobrevivido à base de sangue de animais. Lucius veio com todo seu clã para cima de Mia que logo em seguida consegue fugir das garras dos mesmos e tentando salvar Megan da sedução de seu criador, incendeia Lucius e a casa junto, fugindo para o barco e para longe do continente, deixando Megan por fim presa á correntes e fazendo com que a garota observasse tudo.


Anos se passaram e depois de muito tempo em Paris, que Mia acaba encontrando com outro vampiro, - justamente quando ela já estava cansada de procurá-los -. Mohamed lhe dá um cartão e a convida para uma apresentação no Théâtre des Vampires, um local onde só são admitidos aqueles previamente convidados. No local, uma trupe de vampiros atores se passam por humanos encenando vampiros - enganando a audiência composta, na sua maioria, por mortais também. Depois do espetáculo, Mia foi convidada a conhecer o subterrâneo do lugar, onde respostas vagas relacionadas aos questionamentos de Mia são dadas. 

Aparentemente o líder dos vampiros que habitam o teatro, Mohamed oferece um lugar ali para Mia onde lá, ela aprende tudo sobre vampiros e aprender também a como se transformar um. Mohamed suspeitava que Mia era a assassina de Lucius e por fim o mesmo descobriu o que de fato havia acontecido e o mesmo faz com que Mia saia do clã para que seu clã não sofra um ataque de vampiros mais velhos. Mia passou anos e anos obtendo mais conhecimento sobre os vampiros quando percebe que Megan estava em um clã que era considerado um dos mais fortes da região. Mia busca saber sobre o clã e percebe que o clã vinha aterrorizando os arredores do vilarejo. Uma jovem, Sônia, também vampira pede ajuda para Mia para que a mesma acabasse com o clã e Mia por fim decide ajudar. Sônia, leva todos os vampiros para uma sala enorme e ali os prende, a sala era enorme, o teto era alto, e no final dele era possivel ver a luz da lua. Mia por fim aparece e explica para o líder dos vampiros que ele  será punido por fazer com que ele quanse consiga expor o aspecto maligno dos vampiros pra sociedade e por fim decide fazer os vampiros todos ali presentes serem queimados pelo sol.

Desolada, Megan incendeia o ninho de Mia e mata Sônia que havia se tornado uma grande amiga de Mia. Mia por fim passa a viver como uma nômade e nunca é vista por muito tempo, sempre buscando não expor sua vida aos outros. Mia por fim escutou falar de rumores de três vampiros mais velhos e que ambas suas localizações eram desconhecidas. Mia por fim procura rastrear os mesmos e saber mais sobre esse vasto mundo das sombras na qual ela faz parte

Características Psicológicas
  > Mia sempre buscou ser uma menina forte e buscou sempre fazer com que seu nome passasse despercebido pelos lábios de bruxos que a conhecem e por aqueles que não a conhecem.  Mia possui uma grande aptidão com as criaturas mágicas e mostrou essa aptidão toda no torneio tribuxo onde foi a ganhadora da terceira prova, provando saber de tudo sobre o cavalo-do-lago e como domar o mesmo. Seu maior desejo é mostrar acima de tudo que os vampiros não são só tudo que o os trouxas e bruxos escutam falar, sobre seres amedrontadores e que matam tudo aquilo que virem pela frente. Ela deseja que vampiros sigam normas e regras que por fim o fazem ser um cidadão mágico também e que exerça todos os direitos que um bruxo também exerce. Possui também uma grande pulsão de vida, alimentando de si uma grande fera que foge da jaula sempre que ela precisa se defender ou proteger um dos vampiros ou até mesmo amigo na qual ela está ajudando. Por ter passado próximo a morte várias vezes, considerando-a como uma companheira de vida. Ao mesmo tempo que busca viver uma vida aventureira mesmo já tendo vivido séculos, entende que cumprir suas responsabilidades pode por fim ser uma das maiores aventuras que a vida pode proporcionar a ela. É uma menina de aparência doce e que rapidamente pode mudar para uma aparência perigosa e se tornar uma verdadeira garota perigo, ficando extremamente hostil.

Narração de Cargo
 As pernas tremiam e por fim eu estava agora contratada. Atuava na ala de Doenças Mágicas e graças ao meu vampirismo, eu era imune a alguma das doenças que dali eu teria que resolver. Fui ao balcão da cantina
pedindo a moça uma xícara grande de café, Mia tivera uma manhã cheia de pacientes e casos, felizmente a maioria desses eram casos simples. Sentou em uma das cadeiras e ficou a espera de seu café, ele chegou rapidamente da forma a qual Mia tinha pedido, bebericou com cuidado para não se queimar e ficou a observar a movimentação do local. O café não encontrava-se nem na metade quando um de seus estagiários passou pela porta apressado, o garoto olhou para todos os lados da cantina e foi na direção de Mia assim que a visualizou. - Doutora, temos uma paciente para atender. É uma mulher, ela não encontra-se muito bem. -  Mia ergueu-se da cadeira revirando os olhos, se a mulher estivesse bem não haveria de vir a um hospital, porém Alecssander era sempre vago em suas explicações. - Vamos lá, então. -  Deu uma última olhada para a xícara ainda soltando fumaça sobre a mesa, focou para frente acompanhando o estagiário. Adentrou a sala branca e aconchegante e sentou em sua cadeira grande acolchoada. Sentado a frente dele encontrava-se um homem mais jovem, foi aquele homem quem começou a falar. - Ela é minha mãe -  Falou fazendo menção a mulher estendida sobre a maca, ela gemia um pouco demonstrando dor. Ao invés de esperar o homem desandar a falar, Mia pegou a ficha posta em cima de sua mesa e começou a avalia-la, após chegar a uma breve conclusão levantou para começar a amenizar o incomodo da senhora. - Posso ver que estais com dor, por isso vou utilizar um feitiço básico para ameniza-la -. Informou em tom alto o suficiente para o filho ouvir também, tirou a varinha do jaleco e ergueu apontando para o corpo da mulher. - Relidor - O rosto da mulher melhorou instantaneamente com o feitiço, aquele era um dos feitiços mais utilizados no hospital.

Com a senhora não mais "gemendo" de dor, ela poderia conseguir melhores informações do ocorrido. - Agora com calma me conte o que ocorreu, não se preocupe no momento as dores dela devem estar praticamente nulas. Contudo depende muito da situação e de como ela as contraiu - O homem virou a cadeira na qual estava sentado ficando de frente ao médico, pousou as mãos sobre as pernas e começou a contar o ocorrido. Explicou que quando ele chegou a sala encontrou a mãe caída com uma caixa de médio porte a seu lado, a varinha dela também encontrava-se ali e quando ele perguntou o que tinha ocorrido a mulher conseguiu lhe dizer que a culpa provinha de uma suposta Doença que ele ainda não sabia qual era. Parte daquilo já encontrava-se inscrito no formulário, mesmo assim Mia sempre gostava de ouvir a versão da boca do paciente ou do acompanhante. Voltou para a mulher começando a verificar seu corpo, a senhora já encontrava-se com as vestes de hospital e isso auxiliava em seu trabalho. Colocou dois dedos no pescoço dela verificando os batimentos cardíacos, elas estavam muito mais rápidos do que o normal, uma preocupação a mais para Mia. Normalmente a Arritmia cardíaca era tratada por medicamentos, porém no momento Mia precisava apenas deixar a paciente completamente relaxada e após a consulta poderia passar o tratamento adequado. - Anestecsi-  Com a mulher anestesiada o coração iria automaticamente baixar sua freqüência, sendo assim por momento aquele problema estava solucionado. Mesmo anestesiada a mulher ainda conseguia falar, aquilo era extremamente importante.

Com inúmeras marcas roxas por todo seu corpo e em grandes quantidades era bem provável que algo encontrava-se quebrado ou algo no organismo da mesma estava sofrendo com mudanças, o anestésico iria auxiliar para ela não tentar se mover também. - Bom, a senhora pode até estar com um possível resfriado, nada que uma pequena poção faça com que você melhore logo! Alecssander, vá até a farmácia e pegue a poção que se encontra na ala quatro, prateleira dois por favor! seja rápido! - Alecssander estava encostado em uma das paredes verificando toda a situação com cuidado, ao ouvir seu nome o mesmo rapidamente saiu da sala. Mia verificava que os olhos da moça se encontravam inchados e o nariz escorria um pouco. Colocou a mão delicadamente sobre a testa dela e rapidamente pôde sentir o quão quente encontrava-se. Apontou a varinha para o nariz dela e falou claramente. - Respirate! - A mucosa fora limpa possibilitando a passagem correta do ar, quanto aos olhos não possuía muito o que podia fazer. Alecssander logo chegou com a poção e por fim entregou ao filho da paciente. - Traga algum pano úmido para por sobre a testa dela, a senhora encontra-se fervendo - O estagiário novamente se retirou para preparar um pano. Agora voltava a parte de Mia, conferiu novamente a mulher e logo pegou a poção da mão do filho dela. - Não sou uma estagiária, eu sou a médica mais nova daqui, fique  tranquila, posso até saber mais que muitos outros aqui! - Mia sorriu para o menino e foi até o balcão onde colocou duas gotas de seu sangue na poção indicada, o sangue iria ajudar de fato ao vírus não se espalhar e por fim podendo ou não ser detido. Alecssander logo chegou com o pano e por fim colocou na testa da mulher.

Minutos se passaram e então Mia ajudou a mulher a sentar-se novamente e foi até um dos pequenos armários de sua sala, pegou de dentro de um o frasco referente a Solução para Fortalecer. Retornou com o frasco até a mulher e a auxiliou a ficar sentada sobre a maca, fez ela tomar todo o frasquinho. Em poucos segundos ela estava muito melhor, foi sozinha até a cadeira na mesa do doutor sentando-se na cadeira dos pacientes. Mia sentou na sua cadeira e puxou um dos receituários, enquanto ia anotando ia falando. - Suas vias nasais podem voltar a entupirem, além disso a febre baixou por conta da poção. Logo irei receitar um remédio para a gripe, nada muito forte. Outra coisa importante é sua Arritmia cardíaca, nesse caso é um tratamento de longa duração, irei deixar todos os remédios descritos aqui. - No primeiro prontuário fez a receita referente a gripe, no segundo o da Arritmia cardíaca, assinou ambos e entregou a mulher e a seu filho. Ambos agradeceram a Mia e em seguida retiraram-se, talvez agora ela conseguiria ir terminar seu café.
@ RPG HOGWARTS MW 2010-2015
Mia Kulack Cahi
avatar
Cargo : Aluna de Hogwarts


Varinha : Aveleira, Pena de Fênix, 32 cm, Pouco Flexível


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ST. MUNGUS] - MIA KULACK CAHI

Mensagem por The Golden Compass em Seg 14 Mar 2016, 16:21

Ficha aprovada. Parabéns, senhorita Cahi, e seja bem vinda à equipe de profissionais do St. Mungus.
The Golden Compass
avatar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum